E os pequeninos, senhor?!...

Nem só de peixe grande vive o mar, os pequeninos também existem, também são gente e se querem que vos diga, também podem ser muito divertidos. 
Estes são exemplos de criaturas que habitam o nosso mar, e que raramente são comentadas nas revistas da especialidade. Quem é que publica um artigo de pesca onde apareçam….cabozes e búzios?

Porque este blog é para o mar todo e não apenas para os que brilham, suas excelências os pargos, as douradas e os robalos, aqui vai uma lista de criaturinhas que são uma ternurinha: 

Um cavaquinho nacional, sem pretensões a ser grande. Estes crustáceos não crescem mais que alguns centímetros, 8 a 10cm, e são deliciosos na mesa.


Os cabozes são uma ternura. Podem ser agressivos com outra espécies, mas connosco não deixam de tentar interagir, espreitando, no fundo, matando a sua curiosidade. 


Este terá a sua toca algures, e anda sobre a pedra a caçar algum pequeno bichinho que lhe sirva de alimento. 


Encontrámos um na toca! Têm este ar patusco que faz com que nos sintamos de imediato responsáveis pelo seu bem estar. Eu dou-lhes pedacinhos de comida, normalmente as vísceras de um peixe, uma pontinha de um tentáculo de polvo...


Os búzios são necrófagos, e fazem muita falta ao meio marinho. Este já tem uma certa idade, e apresenta-se coberto de tanta coisa que nem deixa ver a sua verdadeira cor. 


Adoro esta foto! Os caranguejos são aqui o que menos conta, mas ainda assim, dão cor. Estes pequenos seres vivem da sua capacidade de se conseguirem esconder em frinchas onde a nossa mão não cabe, por vezes com pouco mais de 5mm. 


Espero que tenham gostado. Amanhã, vamos ter a surpresa prometida e no início do ano vamos ter peixes grandes!...



Vítor Ganchinho



Comentários