Azar dos Távoras - As piores camuflagens de todas!....

Se é verdade que a natureza cuida muito bem daqueles que sabem esconder-se, que sabem ser discretos, também é verdade que nem sempre as coisas correm bem. 
Por vezes, inexplicavelmente, damos com peixes, ou outros seres, que absurdamente não fazem nada por passar despercebidos. Digamos que “dão o flanco”, se a expressão me é permitida quando falamos de peixes que lutam pela sobrevivência a cada instante. 
No meio marinho, saber passar por ser “nada” é uma virtude muito grande. Os outros, normalmente têm acidentes de percurso, e morrem cedo. 

Trago-vos hoje alguns exemplos de bichinhos que falharam rotundamente na sua intenção de ser discretos. 

Dado que tem a cabeça tapada, este polvo até pode julgar que está bem disfarçado, mas não é o caso...


Ou este, que provavelmente tem os olhos fechados e não se dá conta que o entorno é cinzento, e não branco...


Esta santola macho está completamente desenquadrada do ambiente à volta, e as habituais algas já foram todas à vida...


Discreto, mas pouco, este rascasso.


Este cavalo marinho esqueceu-se de que, ao sair das algas, passou a ter uma silhueta perfeitamente identificável. Os robalos comem-nos!...


Um animal de areia tem sempre muita dificuldade em se esconder nas pedras. Para esta raia, pior só com uma rotativa na cabeça...


Por amor de Deus! Alguém diga a este safio que não está assim tão escondido...



Espero que tenham gostado. 



Vitor Ganchinho



Comentários